segunda-feira, janeiro 11, 2010

Companhias de Seguros: para que servem?

Há dois meses que ando para receber parte da importância do seguro pela operação que a minha filha fez ao joelho no ano passado, no dia 20 de Fevereiro!!
Primeiro tive que esperar pelo papel da alta (já por si só um facto extraordinário!), depois que a ADSE me pagasse a sua parte de todas as despesas que queria apresentar (facto extraordinário II), finalmente, vai já para três meses que entreguei toda a documentação para a companhia de seguros me pagar o remanescente ... e ando a ouvir há dois meses, que terei alguma notícia "até ao final da semana!" (facto extraordinário III) ... Já nem sei de que semana estão a falar ... pelo que me disseram o processo que entreguei estava completo e não faltava entregar nenhum documento ... pelo que não será por falta desta ...

... as empresas privadas ainda falam das burocracias da administração pública ... ?!?!
Toda agente se queixa das demoras no pagamento das companhias de seguros ...
Alguém mas consegue explicar decentemente? ... ou não têm mesmo explicação? ... onde está a eficácia e a flexibilização dos processos que são exigidas aos serviços públicos? Não deveriam ao menos dar o exemplo?

Quero ver os lucros que vão apresentar como resultado do exercício de 2009 ...

2 comentários:

João Menéres disse...

MARGARIDA

Estamos a 7 de Fevereiro. A companhia de seguros "já" pagou?

Porque podem as companhias cancelar um contrato de seguro se houver um atraso de um dia no pagamento por parte do segurado e terem esta atitude sovina?
O que estará a funcionar correcto em Portugal?

Um beijo.

Margarida disse...

Não, João!
Nem uma luzinha ao fundo do túnel. Este foi só um desabafo. Já passou o final de Janeiro, agora vem aí o final de Fevereiro, depois o de Março, ... e como os dias e as noites se sucedem sem parar, agora vou tomar outras providêndias, incluindo o falar ALTO, com nomes no "meio praça"!
Já não tenho nada a perder! ... e pode ser que todos ganhemos.
Mto obrigada e bjs
P.S. - O que nos vai safando é mesmo a poesia ... :-)