quarta-feira, julho 30, 2008

Congresso do Movimento da Escola Moderna





É verdade: apesar da muita desmotivação que reina entre os professores portugueses (mas também entre os outros colegas europeus) ainda houve cerca de 370 que se juntaram na semana passada, em Tomar, para relatarem uns aos outros os aspectos mais
(http://tomar.com.sapo.pt/charola.html)
interessantes do trabalho que desenvolveram com os seus alunos ao longo do ano lectivo que agora termina.

Terminou o ano lectivo, mas nada faz demover estes professores e educadores, dos vários níveis de ensino, na sua determinação em trabalhar para que todos os seus alunos aprendam.

Aprendam e adquiram também um enorme gosto por aprender: fazem projectos, ou melhor, estudos - pesquisam, fazem entrevistas, convidam especialistas para os ensinar. Estes especialistas podem ser muito variados: um padeiro para os ensinar a fazer pão, uma cigana para os ensinar a dançar flamengo, um biólogo para fazerem experiências em conjunto sobre o ar e a água, ou ainda um matemático que os vai desafiar, através de figuras e composições geométricas ou de jogos.

Vi também como os jogos de palavras e o brincar com as letras, a correspondência escolar, os blogs, entre muitas outras estratégias de escrita e de contacto com escritores portugueses, podem ser recursos que, utilizados de forma estimulante, podem contribuir para que a escrita se desenvolva.

Desenvolver a escrita, o gosto por aprender, por vencer desafios são as preocupações destes professores: vêm aperfeiçoando há 40 anos, no nosso país, um modelo pedagógico em auto-formação cooperada (todos estão sempre prontos a aprender uns com os outros). Trata-se de uma forma de trabalhar em que todos os alunos têm o seu lugar e são valorizados, aprendendo a resolver conflitos de interesses de forma negociada e consensual, apropriando-se de instrumentos de trabalho e de aprendizagem que fazem parte do quotidano de todos nós: agenda, planificação, avaliação/balanço, momentos de regulação e de avaliação - o Conselho de Cooperação Educativa.

Mesmo em tempo complicados, como aqueles que vivemos, participar em redes sociais, profissionais e de formação como esta, torna-se vital.

Obrigada a todos e a todas que comigo partilharam estes dias!

1 comentário:

Girafa cor de rosa disse...

Este post é fantasticamente positivo!! Estou nessa "onda", também eu sou professora (contratada...), tb eu gosto de aprender (muito) e de partilhar (bastante). Obrigada pela partilha. Abraço.